sábado, dezembro 09, 2006

Reforma

A obra está em andamento. Os buracos na parede revelam o que não existe. Sujeira, fios, pregos, concreto. Dinheiro.

Tudo isso para mudar o espaço aparente em que vivemos.

O pintor trabalha sem pensar no que poderia estar fazendo se tudo fosse completamente diferente do que realmente é. Sábio senhor, que permanece compenetrado em seu trabalho e não sonha com uma vida diferente. Aceita seu quinhão e segue em frente. Na infância fumou cigarros com seu pai, que era caminhoneiro. Observo seu rosto e imagino tudo com detalhes. Moleque magrelo, sentado na mesa de um bar no meio da estrada, tomando uma coca-cola e vendo seu pai fumar e ser o seu pai. A vida naquela época parecia diferente, cheia de mistérios e cousas que ele não entendia. "Moleque sonha demais", pensa agora. Hoje é diferente. Hoje ele precisa trabalhar e cuidar da família, sustentar mulher e filha, que já está na fase de namorar. Mas seu Paulo acha que ainda é cedo, agora ela precisa estudar e construir seu futuro, bem diferente do seu. Seu Paulo gosta de seu trabalho e se orgulha de tudo o que faz. Capricha em tudo e quer deixar tudo perfeito. Seu Paulo sabe que a vida não é fácil e vive sua vida sem reclamar. Seu Paulo me olha com respeito. Seu Paulo é gente boa. Seu Paulo é um brasileiro. Assim como eu. Mas seu Paulo é mais brasileiro do que eu.

4 comentários:

Helmo disse...

Reforma
Transforma a forma
Formato
Deforma
Morfológica
Lógica morfa
Logos morfos
Reforma
Sinal de expectativa
De transformação
E o Paulo, aí na construção
Eta vida besta, Deus meu...

Kazeredo disse...

Segura Piãooooooooooooo!
Feliz ANO NOVO!!!!!!
Karla

Kazeredo disse...

AH!!!!!!Não ESQUEÇA!Obra não acaba. A gente que acaba com ela!rsrsrsrs

Léo Ferreira disse...

O blog está abandonado...escreva mais.Não vinha aqui há dias,e vi que nada mudou...vamos escrever aí,minha gente!